Marrocos 51


Olá corações, mais uma vez estou aqui pra poder contar a vocês mais uma experiência incrível que tive; Um país cheio de surpresas e magias, localizado no extremo noroeste da África e tendo seus 2 idiomas oficias: Arabe-Marroquino e o francês, sim Marrocos😉

Marrocos é separado pelo Estreito de Gibraltar  do continente europeu. Como o mais ocidental dos cinco países do Magrebe (com Sara Ocidental seis), é limitado a norte pelo Mediterrâneo, a oeste com o Oceano Atlântico e a leste pela Argélia. Marrocos é disputado internacionalmente por causa do conflito do Sahara Ocidental à realização de um referendo da ONU sobre a futura adesão do Sahara Ocidental.

Casablanca:

Bom, ficamos hospedados na cidade de Casablanca, uma delícia de lugar e variedades. Durante os sete dias em que ficamos em Marrocos havia sempre uma surpresa diferente, alugamos carro, para poder conhecer cidades vizinhas. E o trânsito gente? que loucura, por pouco não sofremos um acidente!!

No primeiro e segundo dia optamos ficar por Casablanca mesmo, andamos muito, visitamos o Souk (Mercado de Temperos e outras coisitas mais), o Mesquita Hassan ll que é considerado o mais alto templo do mundo, e sendo uma das poucas mesquitas do mundo muçulmano que permite a visita a turistas não muçulmanos. A beleza é única e inquestionável. Casablanca tem o maior porto e centro industrial e comercial do país.
É uma cidade de grandes contrastes, revelados pelos prédios antigos e pequenas ruelas na medina antiga e pelas grandes Boulevares e casarões próximos à orla marítima.

Visitamos o Parque da Liga Árabe e Parque Yasmina, sendo um dos poucos lugares onde é possível ver algum verde no norte da África. E pela noite há restaurantes na orla de Casablanca, clubes fechados e badalados, sim minha gente Marrocos também tem balada rsrsrs, mas aconselho a pegarem um taxi até o centro, pois a noite não é muito seguro.

IMG_1778

Mesquita Hassan ll;

IMG_1787

Mesquita Hassan ll, a ponta do mesquita;

IMG_1822

Mesquita Hassan ll ; por dentro;

IMG_1930

Souk (Mercado de Temperos e outras coisitas mais)

Parque da Liga Árabe e Parque Yasmina,

Parque da Liga Árabe e Parque Yasmina,

 

Marrakesh:

No Terceiro dia já estava morrendo de ansiedade e queria muito conhecer a fascinante cidade de Marrakech, nossa que cidade, que lugar, que pessoas, que tudo gente. A cidade é conhecida como a Cidade Vermelha devido à coloração de suas construções. Os Palácios, as mesquitas, as madrasas e a velha medina são os pontos de interesse, mas a vida da cidade gira muito em torno da famosa praça Djemaa el Fna que vai mudando o cenário conforme o horário.

Serei sincera, nunca havia me sentido tão completa e viva, porém o que mais me impressionou foram aquelas cobras no meio da multidão, sendo “impinotizada” pelos seus donos ou subindo quando começavam a tocar a flauta, coisa de filme mesmo. Marrakech é uma cidade bem movimentada e muito encantadora, há restaurantes espalhados na praça Djemaa el Fna que oferecem uma paisagem de tirar o fôlego. A Koutobia Mosque foi a primeira coisa que vi quando entrei na medina. É a maior mesquita da cidade e um dos monumentos mais representativos. A torre tem 69 metros de altura e uma largura de 12,8 metros. Simplesmente linda;

IMG_1894

Koutobia Mosque;

IMG_1880

 

Koutobia Mosque

 

IMG_1920

Famosa praça Djemaa el Fna;

IMG_1926

Famosa praça Djemaa el Fna;

IMG_1913

 

Medina de Fés:

No quarto dia fui visitar a uma das cidades de gravação da novela O clone, a Medina de FésMedina é o nome dado a cidades dentro de muralhas. Eu achei muito conturbada com milhares de turistas em um pequeno corredor, mas deu pra fazer um tour bem bacana. Os homens podem visitar alguns mesquitas, isso mesmo gente, nós mulheres somos proíbidas de entrar no sagrado mesquita masculino.

Também na cidade há uma casa tradicional marroquina que abre as portas aos turistas que tem curiosidade de saber como é por dentro. Visitei também o lugar onde se fabricam os Couros dos animais como camelo, cabra e gado, e têm que ter “estômago” pra visitar, pois o odor é horrível, eu quase botei os “bofes” pra fora rsrsrs, mas na entrada eles oferem um maço de hortelã pra aliviar o odor que pecorre toda Medina e indico uma passadinha por lá para poderem ter uma ideia de como os couros são preparados e as artes sendo fabricadas (Bolsas, Cintos, Sapatos, Roupas, etc…).

E claro ir até o Bab Boujloud( portão azul) é super indicado, que é uma das portas de entrada da medina, decorada por azulejos e mosaicos azuis em vários tons. ( símbolo de Fes). Do outro lado o portão é decorado por azulejos verdes ( símbolo Arábico) é considerado o cartão postal da cidade;

IMG_2156

Casa tradicional marroquina;

IMG_2152

Casa tradicional marroquina;

IMG_2170

Casa tradicional marroquina; vista do Terraco ;

IMG_2143

Bab Boujloud; (Lado Azul)

IMG_2147

Bab Boujloud (Lado verde)

IMG_2149

Souk (Mercados )

IMG_2184

Preparacao dos couros animais;

IMG_2192

Preparacao dos couros animais;

Rabat:

No Quinto dia visitamos o distrito federal de Marrocos, a cidade de Rabat, considerada a segunda maior cidade de Marrocos. Uma paisagem de tirar o folego encontra-se na fortaleza mulçumana Kasbah dos Oudaias, localizada no litoral atlântico do norte de Marrocos.

Achei muito interessante a história sobre a Torre Hassan,  que pretendia-se na minarete, ser erguida a mais de 80  metros de altura, e tornando-a a maior do mundo, mas não ultrapassou pouco mais de metade do planeado (44 metros). Construído em arenito vermelho, as obras foram iniciadas em 1184 ou 1195, mas foram interrompidas após a morte de Yakub e nunca foram retomadas. O resto da mesquita também ficou incompleta, tendo apenas sido construídas partes de algumas paredes e erigidas 200 colunas. È o cartao postal da cidade ;

Também ali ao lado oposto da Torre Hassan, há o  Mausoléu de Mohammed V., no museo contém os túmulos do rei marroquino e de seus dois filhos, o Rei Hassan II e o Príncipe Moulay Abdallah. O edifício é considerado uma obra-prima da moderna arquitetura da dinastia alauita, com a silhueta branca, coberto com típicas telhas verdes. È lindissima sua arquitetura, é uma pena eu não me lembrar o valor da entrada 🙁 .

Kasbah_des_Oudaias_1

Kasbah dos Oudaias;

Torre Hassan; Rabat

Torre Hassan; Rabat

Avenue de Mohammed V. Rabat

Avenue de Mohammed V. Rabat

Mausoleum de Mohammed V. Rabat;

Mausole de Mohammed V. Rabat;

Mausole de Mohammed V. Rabat;

Mausole de Mohammed V. Rabat;

Méknes

No sexto dia visitamos a cidade de Meknes, infelizmnte era feriado, e muitas lojas se encontravam fechadas. Mas como a cidade em si é grande, então resolvemos alugar um passeio de carruagem para conhecer a cidade com mais detalhes, se não me engano paguei uns 20 dolares pra um pesseio completo em torno da cidade. Eu amei cada cantinho, mesmo com o sol de 45 graus hahaha.

Toda a cidade antiga de Meknes foi listada pela UNESCO em 1996 em sua lista de Património Mundial. Visitamos o mais representativo Bab Mansour el Aleuj referido sistema de portão na cidade marroquina de Meknes é uma das principais atrações da cidade e todo o país.

Depois visitamos o Chamado complexo de edifícios do Heri es-Souani é um estoque de abastecimento enorme com estábulos adjacentes e uma grande piscina de água na borda do que foi fundada pelo sultão Moulay Ismail palácio da cidade (Ville Impériale) da cidade marroquina.

Visitamos também O Medersa Bou Inania  é um dos mais importantes madrassas artísticos históricos de Marrocos. Gente a cidade é linda, vale a pena um passeio por ela;

IMG_2008

Enrada da cidade de Méknes;

IMG_2065

Bab Mansour el Aleuj

IMG_2092

Heri es-Souani;

IMG_2072

Heri es-Souani;

 

IMG_1958

Medersa Bou Inania

IMG_1948

Medersa Bou Inania ;

IMG_2067

Passeio de Carruagem por tada cidade de Méknes;

Casablanca Novamente:

E no sétimo e último dia tiramos pra descansar em um club chamado Tahiti, na cidade de Casablanca e foi maravilhoso, acho que se paga 50 dolares pra duas pessoas e fica o dia todo, há restaurantes, piscinas e esportes aquáticos. Vale muito a pena; e a noite jantamos em um restaurante direto na orla, que foi contruído com paredes de vidro, assim os clientes podem ter um vista ao pôr do sol encantadora;

IMG_5409

Tahiti, na cidade de Casablanca

IMG_5400

Tahiti, na cidade de Casablanca

IMG_5412

Tahiti, na cidade de Casablanca

E meus amores aqui foi mais uma experiência que amei em compartilhar com vocês; Deixem nos comentarios as opniões ficarei feliz em melhorar. Desejo uma ótima leitura a todos!!

BeijoBlue!

Hoteis:

Fiquei hospedada no Gray Boutique & Spa;

Restaurante:

Indico : Le Cabestan

Indico : Basmane

Indico : Churrascaria Marius

Indico: Club Tahiti

Do you like this post?
  • Fascinated
  • Happy
  • Sad
  • Angry
  • Bored
  • Afraid

Ola amores, sejam sempre muito bem vindos e obrigada pelo carinho!!

51 pensamentos em “Marrocos